Generic selectors
Somente resultados exatos
Procurar no título
Procurar no conteúdo
Procurar nos posts
Procurar na pagínas

Artigos

Macroanel: mais um importante passo para o desenvolvimento do Litoral de São Paulo

Macroanel: mais um importante passo para o desenvolvimento do Litoral de São Paulo

O projeto Macroanel Rodoviário Paulista será a próxima grande obra de infraestrutura do Estado de São Paulo. Um anel viário 3,5 vezes maior que a Rodoanel Mario Covas e com um pouco mais de 600 quilômetros de pistas, o Macroanel irá atravessar cidades importantes como Sorocaba, Campinas, Atibaia, Jacareí, Mogi das Cruzes, Bertioga, Santos e também Praia Grande.

Mesmo sendo bem maior que o Rodoanel, o Macroanel não será construída do zero. A obra vai consistir na duplicação, interligação e modernização de rodovias já existentes que irão se tornar uma rota de interconexão entre os maiores centros regionais do Brasil, acesso aos principais terminais portuários e aeroportuários e também as cidades do litoral paulista.

O Macroanel vai aproveitar os 340 quilômetros de vias já duplicadas e melhorar e ampliar outros 280 quilômetros. A duplicação das vias melhora as condições de segurança nas rodovias, além colaborar para o desenvolvimento socioeconômico regional, gerar empregos por causa das obras e fomentar o turismo nas regiões litorâneas – como Praia Grande.

São muitos os benefícios para o transporte e para o desenvolvimento do estado. O principal objetivo é tornar mais rápido e barato o escoamento da produção, melhorando a circulação de veículos que vêm de todo o país para os modais de transporte importantes como o porto de Santos e o aeroporto de Viracopos. O porto de Santos é o principal do país e sua área de influência econômica concentra mais de 50% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e abrange, além de São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Além disso, 90% da base industrial paulista está localizada a menos de 200 quilômetros do porto santista.

Não é nenhuma novidade que o Estado de São Paulo tem uma importância econômica muito grande para o Brasil. Sua posição geográfica é estratégica por representar passagem obrigatória entre as regiões Sul/Sudeste e Norte/Nordeste do país. Além de ter o porto de Santos, um dos maiores destinos de carga da América Latina, o Aeroporto internacional de Viracopos, que fica em Campinas, responde por 20% da movimentação de carga dos aeroportos brasileiros.

O Macroanel também trará benefício para vários fluxos rodoviários. Ele vai desafogar o trânsito do sistema Anchieta-Imigrantes criando duas alternativas de rodovias duplicadas para a descida da Serra do Mar com destino a Santos – o que facilita a chegada a Praia Grande também. Uma pelo norte, através da Mogi-Bertioga, que vai atender especialmente os veículos de carga que vêm do Rio de Janeiro e querem chegar ao porto de Santos. Outra pelo sul ligando a Régis Bittencourt (BR-116), na altura de Junquiá, ao Litoral Sul pela Rodovia Padre Manoel da Nóbrega (SP-055).

A própria rodovia Régis Bittencourt deve ser beneficiada, já que a mesma se encontra perto da saturação no trecho entre Juquitiba e a capital paulista. A criação de alternativas para esse trecho é de suma importância, porque o modelo federal de concessão utilizado para a BR-116 não determina a obrigação de ampliar a capacidade da rodovia para atender a demanda futura. Além da ligação ao Litoral Sul, o Macroanel também prevê melhorias nas rodovias SP-079 e SP-075, que ligam Junquiá ao sistema Anhanguera-Bandeirantes, o que proporciona uma ótima opção de caminho entre os estados do Sul e do Centro- Oeste.

A responsabilidade pelo projeto é da ARTESP, a Agência de Transporte do Estado de São Paulo, que regulamenta e fiscaliza não apenas o transporte rodoviário como todas as modalidades de serviços públicos de transporte autorizados, permitidos ou concedidos à iniciativa privada. Também terá representantes da Companhia Ambiental (Cetesb), do Departamento Estadual de Estradas  e Rodagem (DER) e da Empresa de Desenvolvimento Rodoviário (Dersa).

Um dos objetivos do Macroanel Rodoviário Paulista é fazer com que os caminhões não usem, por exemplo, o Sistema Anchieta/Imigrantes. Outro é possibilitar um trânsito mais fluido ao criar alternativas para os caminhoneiros chegarem ao porto de Santos. Obras como o Macroanel e Rodoanel melhoram a logística rodoviária do Estado de São Paulo. Isso faz com que aumente a qualidade de vida das pessoas e a produtividade das empresas e reduz seus custos operacionais, elevando suas possibilidades de crescimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *