Generic selectors
Somente resultados exatos
Procurar no título
Procurar no conteúdo
Procurar nos posts
Procurar na pagínas

Artigos

Cabo submarino de internet conecta Estado Unidos com Praia Grande

Cabo submarino de internet conecta Estado Unidos com Praia Grande

Você sabia que sob os mares da Flórida a Praia Grande há um cabo robusto do Google capaz de entregar até 64 terabytes de dados por segundo? O Google for Brasil anunciou em junho que o MONET, cabo submarino que conecta Boca Raton, na Flórida, Fortaleza (Ceará) e Praia Grande (SP), já está em operação. O cabo foi construído em parceria com Algar Telecom, Angola Cable e Antel e tem 10.556 quilômetros de extensão e seis pares de fibra óptica.  

Esse é apenas o primeiro passo. O presidente do Google Brasil, Fabio Coelho, disse que a empresa tem planos de ativar ainda mais dois cabos até o final do ano: o TANNAT e o JÚNIOR. Segundo ele, os três cabos vão ajudar a suprir a demanda ao ampliar a infraestrutura digital da região, tornando a transmissão de dados mais eficiente, veloz e segura.

Gostou de Praia Grande?

Venha morar em uma cidade inovadora. Conheça os nossos empreendimentos e vamos te ajudar a viver ou investir em Praia Grande.

O primeiro cabo mencionado pelo presidente do Google Brasil, o TANNAT, irá complementar o MONET. Com 2 mil quilômetros de extensão, o cabo irá ligar Praia Grande à cidade de Maldonado, no Uruguai. Ele será construído em parceria com a Antel uruguaia e terá capacidade estimada de 90 terabytes por segundo. Segundo o Google, o cabo ajudará a melhorar a infraestrutura de internet na América Latina, principalmente, para os usuários do Cone Sul.

Já o JÚNIOR terá apenas 390 quilômetros de extensão, que ligarão Praia Grande ao Rio de Janeiro por meio de uma interligação com o MONET, e contará com oito pares de fibra óptica. A diferença desse para os outros cabos é que será exclusivamente operado pelo Google e possui tecnologia desenvolvida pela PadTec, empresa de Campinas. A empresa desenvolveu os repetidores, responsáveis por reforçar o sinal dos dados durante o percurso do cabo.

Se você nunca ouviu falar sobre cabos submarinos de dados, eles fazem parte de uma rede de cabos de fibra óptica, que interligam cidades, países e até continentes, como o nome já disse, pelo fundo do mar. Nos últimos anos, houveram muitas dessas ligações envolvendo diferentes países e o Brasil estava entre eles. Hoje a Google conta com 7.500 nós conectados por uma infraestrutura de oito cabos submarinos e milhares de quilômetros de fibra ótica.

O Google também anunciou em janeiro que um cabo totalmente privado ligará o Chile aos Estados Unidos (pela Califórnia) em 2019 para também atender a América Latina. A escolha pela América Latina para as instalações dos cabos é porque a região não é atendida “satisfatoriamente” pelas rotas internacionais existentes, sugerindo ainda que poderá servir de infraestrutura para projetos de universalização, afirma o Google.

O uso de cabos de fibra óptica e não de satélites permite que as informações trafegam em alta velocidade. Mas isso não significa que os cabos submarinos irão melhorar a conexão da internet das casas dos clientes finais. Nos caso dos cabos da Google, elas irão reforçar e dar conta de todos os serviços da empresa, incluindo as suas operações de nuvem.

Saiba tudo sobre a Negocial

Siga a gente nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades!

Atualmente, apenas as plataformas de Busca, Chrome, YouTube e Gmail contam com mais de 1 bilhão de usuários ao mês. Com as novas infraestrutura, a empresa terá a oportunidade de receber novos documentos na nuvem e continuar avançando ao objetivo de longo prazo de atingir o “próximo bilhão” de usuário da Internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *